E se numa tarde de verão um conferencista-performer

Capítulo-momento II

Guimarães – 8 de Setembro de 2012 – 18h

Coreto da Alameda de São Dâmaso


Ver Coreto da Alameda de São Dâmaso num mapa maior

Texto de apresentação

Guerrero Notebook: E se numa tarde de verão um conferencista-performer será uma conferência-performance no espaço público, mais concretamente num coreto, que procurará envolver os transeuntes num momento performativo que abordará de uma forma descomprometida a programação da Guimarães 2012 a partir da recepção de Nelson Guerreiro da mesma in loco ou à distância através de testemunhos orais recolhidos posteriormente ou capturados anonimamente ou da leitura de textos de natureza diversa: notícias, críticas, ensaios, etc.

Para além disso, e talvez influenciado pela conjuntura político-económica-e-sociocultural, o seu discurso projecta uma auto-ficção decidida à última hora. A saber: Nelson Guerreiro é um político cultural desconhecido e desligado da realidade actual que vai fazer uma conferência-performance encostada à retórica e praxis política intemporal, quer dizer, atravessando o tempo. Deslocalizando-se no espaço e no tempo, sem garantias de reconhecimento imediato por parte dos espectadores desse movimento, compromete-se a falar para a cidade de uma efeméride como o é a Guimarães 2012 de um modo que os ligará ao passado, presente e ao futuro. Como? É isso que nos será dado a ver.

Nelson Guerreiro

Setembro de 2012

P.S. em registo de esclarecimento

Em junho de 2012, Nelson Guerreiro projectava e escrevia o seguinte para cumprir o desígnio de envolver os transeuntes num momento performativo descomprometido sobre a Guimarães 2012:

“Para isso, irei à procura de colaboradores entre espectadores habituais, não-habituais da Guimarães 2012, assim como de um conjunto de figuras da cidade e dos seus  espaços públicos. Desejando a sua companhia a meu lado, gostaria de construir uma moldura humana representativa dos públicos da Capital Europeia da Cultural. Se isso acontecer, prometo já muitas surpresas. A melhor é fazermos um passeio psicogeográfico pela cidade, por uma outra cidade de Guimarães. – Passeio quê? Depois eu explico. Façam o favor de aparecer.”

Tendo decidido alterar as suas premissas iniciais, Nelson Guerreiro gostaria de esclarecer que não desistiu das mesmas e que vai envidar todos os esforços para levar a cabo estas ideias numa quinta conferência-performance no próximo ano, mais concretamente em junho de 2013, como actividade paralela ao lançamento, em livro, dos textos das quatro conferências-performance que realizou durante o ano de 2012. Resta-nos, pois, fechar este texto com a expressão canónica nestas circunstâncias narrativas. To be continued… / Continua(rá)…

 

conteúdo em actualização

Top